Turismo e o folclore de Alvinópolis 

        Os reis, nos Reisados cheios de doçura e encanto, humildade e devoção, demonstram a simplicidade da fé religiosa, a crença nos poderes da Virgem Milagrosa. O espetáculo pirotécnico, as louvações, as promessas, tudo acontece naquele clima respeitoso de gente simples misturada às crianças e aos idosos.

        A Lira Santo Antônio de Alvinópolis entoa os dobrados. Os súditos do Reisado dançam e obedecem às ordens do rei, que entrega as homenagens à Nossa Senhora do Rosário de Alvinópolis.

       Na mistura harmônica de tantas tradições portuguesas e de singelos acréscimos da forte marca africana, no ritmo, nos bailados, nas vestimentas repletas de vidrilhos que cintilam e no batido surdo dos tambores, o Congo ou Reisado louva a Santa do Rosário e  convida o povo a render a sua homenagem em agradecimento aos milagres produzidos pela graça da Virgem Coroada.

       O folclore em Alvinópolis todos os anos vira notícia em todo o Estado de Minas Gerais.


Igreja Matriz Nossa Senhora do Rosário


Altar da Igreja Matriz


Capela de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos

 

        Mas não fica somente nisso. Alvinópolis sempre teve um profundo sentimento musical, e já possuiu no passado duas bandas que alegraram suas festas, suas ruas e sua gente. Primeiro foi a “Lira Popular”, fundada por Carlos Augusto Gomes. Depois surgiu a  Corporação Musical “Santa Cecília”, do maestro Artur dos Santos Veloso . Uma, porém, venceu os tempos e chegou até os dias de hoje: é a "Corporação Musical Santo Antônio” (atualmente chamada de "Sociedade Musical Santo Antônio), fundada pelo português Manoel Pereira da Silva (apenas a título de curiosidade ele foi bisavô paterno de Marco Tulio Pettinato Pereira, autor desta pesquisa). Sua história começa em 10 de maio de 1901. Naquele dia, com a finalidade de praticar e difundir a arte musical como elemento básico de cultura moral e cívica, disciplina e recreação; promover ensinamentos musicais; cultivar e incentivar as tradições folclóricas da música nacional, principalmente a regional, era fundada uma instituição civil de direito privado denominada “Corporação Musical Santo Antônio”. Atualmente a Sociedade mantêm uma Escola de Arte destinada ao aprendizado gratuito da música e uma corporação Musical, que está presente nas solenidades cívicas, sociais e religiosas do município.           


Manoel Pereira da Silva (i.m.)


Corporação Musical Santo Antônio nos idos de 1940

Veja a biografia de Manoel Pereira da Silva e conheça a Sociedade Musical Santo Antônio
       


Os festivais de Alvinópolis.

Os festivais de Alvinópolis inseriram a cidade no mapa cultural do estado, recebendo desde o início de sua realização artistas de todas as regiões do país. Para os artistas alvinopolenses, tornou-se uma espécie de Universidade onde se pode interagir com artistas de outras culturas, aprendendo e aperfeiçoando a arte da composição e se formando dignos representantes da música produzida na cidade. O festival de Alvinópolis é muito famoso, sendo considerado o maior evento da cidade e um dos melhores do Estado de Minas Gerais.

    Veja fotos da cidade de Alvinópolis


Carnaval de Alvinópolis

Um outro evento importante nesta cidade é o carnaval. O carnaval de Alvinópolis sempre foi notícia no Estado de Minas Gerais, por causa de sua alegria, beleza e descontração. É um dos mais agitados carnavais do interior de Belo Horizonte.

        Agora, depois de conhecer um pouco da terra que acolheu os dois irmãos da família Pettinato, é o momento de voltar no tempo para saber um pouco da vida de Michelangelo Pettinato em Alvinópolis.

  Agora visite a página abaixo:
"Michelangelo Pettinato e filhos"

Inicio / Introdução / Origem do sobrenome / A família Pettinato / Origens na Itália / A história do Comune di Rivello / A vinda para o Brasil / A história de Alvinópolis / Michelangelo Pettinato e filhos / Maria Rosa Concetta Pettinato / Francesco Pettinato / Artigos e poesias da família Pettinato / O sobrenome Pettinato na Itália
Fotos / Sites recomendados / Dedicatória