Nilo Gomes Vieira

     Nasceu em Alvinópolis em 15 de Agosto de l926. Filho de Pedro Gomes Domingues e Ignácia Vieira Marques, ambos nascidos em São Domingos do Prata. Teve os irmãos Dimas Gomes Vieira Marques [falecido], Stela Gomes Vieira Marques [falecida] e Maria Marques Fernandes.

O seu primeiro trabalho foi de componidor (montagem de textos, letra por letra) e impressor na tipografia de seu cunhado, José Faustino Gomes. Estudou no Grupo Escolar Bias Fortes, no Colégio Dom Helvécio em Ponte Nova, no ginásio municipal e no Colégio São José ambos em Ubá. Fez o Tiro de Guerra (serviço militar) na cidade de Ubá.

Fez o curso científico no Colégio Anchieta em Belo Horizonte, onde estudou um pouco de física com o professor Mario de Oliveira.

Foi chefe de escritório do DNEF em Alvinópolis para a ligação ferroviária Dom Silvério à Nova Era. Ali aprendeu a fazer levantamentos topográficos com o amigo Samuel Borges, aprendendo a ler projetos de terraplenagem e fazer cálculos de volumes de terra, além de se familiarizar com projetos arquitetônicos e estruturais. Fez um curso de eletrotécnica pela National School.  Começou a fazer reparos em aparelhos elétricos e eletrônicos. Em seguida, abriu uma loja do ramo, como venda de rádios, máquinas de costura, representando a Singer, e de TV representando a RCA Victor. Fez os primeiros testes de televisão na cidade de Alvinópolis (M.G.) comprando motor-gerador, antenas e cabos, tudo por sua conta. Nilo Gomes casou-se com Terezinha Hosken Vieira e tiveram filhos. 

Foi Prefeito Municipal de Alvinópolis no período compreendido entre 1963 a 1967. Suas principais obras públicas realizadas durante a administração municipal foram:

- Construção de uma fábrica de manilhas de concreto com os diâmetros de: 0,30m, 0,60m, 0,80m e 2,00m.

- Recuperação de um trator de esteira e de uma moto-niveladora que já estavam no ferro velho.

- Desapropriação de duas casas para a abertura da rua D. Naná Kubstchek.

- Abertura da rua que recebeu o nome de D. Naná kubischek "in memorian", a ex-esposa do Dr. Julio Soares diretor presidente da Cemig, o que muito ajudou na instalação da Cemig, ficando o município desonerado do pagamento de 12% do custo do projeto.

- Instalação da Cemig no governo do Dr. Israel Pinheiro com a participação do deputado José Santana de Vasconcelos.

- Construção do prédio do fórum pelo governo do estado, Dr. José de Magalhães Pinto, obra que levou o seu nome, realizada a pedido dos senhores: Djalma de Morais, Expedito Emídio Martins, José Rodrigues de Oliveira, Nicolau Mancuzo e Dr. Oscar Lobo Pereira.

- Instalação do Centro AgroPecuário de Alvinópolis através do Dr. Edgard de Vasconcelos e o sr. Gerônimo de Vasconcelos Barros.

- Construção de duas escolas rurais e respectivos convênios com o estado.

- Rebaixamento da tubulação de água potável atrás e ao lado do bar do Mundão para a abertura da rua Dr. José de Magalhães Pinto.

- Locação, escavação e aterro no trecho da praça São Sebastião até a praça Aristides Mascarenhas.

- Construção das ruas que iriam interligar a parte alta da cidade e a parte baixa.

- Calçamento poliédrico na cidade e os meio-fios abrangendo a parte de baixo do Gaspar, ligando a praça São Sebastião até a praça Aristides Mascarenhas, rua Ladeira dos Italianos, rua Dr José de Magalhães Pinto e outros logradouros.

- Construção de valetas e cercas em torno dos mananciais de captação de água.

- Construção de um grande bueiro no local em que uma tromba d'agua caída no pasto do Dodô, abriu uma enorme cratera entre o hotel de Téco e a casa do Quinquim Terra, local este em frente ao fórum atual. Esta cratera foi cheia com a terra escavada da rua Magalhães Pinto, em dois caminhões, cada um dando mais de 60 viagens por dia, durante 14 dias, sendo carregados em um chute {bica} com trator, instalada em frente a farmácia do José Pinto Coelho {Dôdô}.

- Abertura de loteamento entre a rua Magalhães Pinto e o Monte.

- Pesquisa de campo, locação e construção de duas torres de recepção e de transmissão de sinais de TV com linhas de energia elétrica, casa e repetidoras dos sinais e a estrada de acesso.

- Locação e abertura com infra-estrutura do loteamento do bairro do Asilo, cujo nome dado por Nilo Gomes Vieira e apoiado pela câmara, passou a se chamar Vila Manoel Antonio Puig. 100 lotes foram doados com planejamento e infra-estrutura.

- Colocação de placas numéricas nas casas em todas as ruas de Alvinópolis.

- Locação e abertura da nova estrada do distrito de Major Ezequiel só com recursos da Prefeitura.

- Criação do Ginásio e Escola Normal em l965 através do pedido de Nilo Gomes Vieira, do sr José Faustino Gomes e o apoio total do deputado José Santana de Vasconcelos no governo do Dr. Israel Pinheiro.

- Eletrificação nas ruas e casas do distrito de Major Ezequiel às expensas da prefeitura.

- Recuperação da usina hidráulica do distrito de Fonseca e da distribuição dela pela vila.

- Recuperação do conceito agropecuário da Cooperativa dos Produtores Rurais de Alvinópolis, onde Nilo Gomes Vieira e João Lisboa Sobrinho (ACAR) fizeram um trabalho nas fazendas dos associados até então desiludidos. A cooperativa se ergueu com os Srs: Altivo de Oliveira Bessa, Manoel Ferreira Primola, Ilton Pastorini, Adair Alves Rola e Carmo Cruzino Cota. Ajudou na compra, na separação, na remoção, na instalação e a posta em marcha do posto de resfriamento de leite adquirido da cooperativa de Curvelo.

- Melhoria e modificação de trechos nas estradas rurais do município com colocação de manilhas bueiros, pontes e mata-burros. Contou com a ajuda da Belgo Mineira, através do Sr. José Caxambu, o qual cedeu 30 horas de um trator de esteira D7.

- Reforma do jardim do Gaspar, cuja vegetação na orla dos 4 canteiros fechada com Fícus e acipreste com a altura de 2,00m, impediam o crescimento das palmeiras imperiais ali plantadas na época do interventor da cidade Dr. Manoel de Araújo Porto, por Manoel Antonio Puig, Dr. Mario França, Antonio Machado e Levindo Machado. Além disto, os 4 canteiros estavam servindo como bordel, mictório e privada. Fez consulta popular aos moradores da praça e do bairro, que lhe parabenizaram pela idéia. Demolida a vegetação da orla dos canteiros, as palmeiras Imperiais ao receber luz do sol e arejamento, cresceram de uma maneira muito rápida e esplendorosa.

- Construção de bueiro, aterro e abertura da rua Padre Antonio Pena da cidade de Alvinópolis (M.G.).    


  Volte para a página: "Orlando Lima"