História de Resende
 

   

   A história de Resende remonta ao ano de 1744. Atraído pela exploração do ouro no interior brasileiro, o bandeirante paulista Simão da Cunha Gago fixou um acampamento numa região às margens do Rio Paraíba do Sul e habitada pelos índios Puris. O então Campo Alegre da Paraíba Nova transformou-se três anos depois em Nossa Senhora da Conceição do Campo Alegre da Paraíba Nova. O nome Resende foi oficializado no dia 29 de setembro de 1801 em homenagem ao Conde de Resende, vice-rei do Brasil àquela época. Nessa data se comemora o aniversário do município que, no entanto, teve que aguardar até 1848 para ser elevado de vila à cidade. Com o declínio da exploração do ouro no Século XVIII, a cafeicultura passou a ser a principal atividade econômica de Resende - ainda hoje, esse período pode ser relembrado através dos casarões históricos do centro da cidade. As pragas na plantação e o alto preço da mão-de-obra inviabilizaram a atividade, deixando o caminho aberto para a agropecuária. No século XX, Resende seguiu com a atividade agrícola como base de sua economia, a pecuária e pequenas indústrias.

  


Volte para a página
"Francesco Antonio Maria Pettinato"