Família Pereira da Silva
 

Manoel Pereira da Silva ("Capitão")

O Capitão era um homem de profundo sentimento religioso. Era ele quem organizava os eventos na época, como as festividades de Santo Antônio. Fazia-se presente com a alma viva e cheia de entusiasmo, não só para colaborar como também para dar sua participação efetiva como entusiasta e conhecedor profundo dos segredos que envolviam as variadas iniciativas.

Em 1901, como era amante da arte musical e buscando uma relação mútua em sua vida fundou a “Corporação Musical Santo Antônio” (atualmente chamada “Sociedade Musical Santo Antônio”).

Visite a página: “Corporação Musical Santo Antônio”

Naquela época existia na cidade uma Banda chamada “Lyra Santa Cecília”, fundada entre 1880/1885. Mas ocorreu um desentendimento entre alguns músicos e a regência da Santa Cecília. Até que juntamente com outros músicos encontraram apoio no Capitão Manoel Pereira da Silva que fundou a “Corporação Musical Santo Antônio”, que traçou metas e objetivos.

O português beneficiou a Banda recém-fundada com a compra de todos os instrumentos que vieram do Rio de Janeiro, além de contratar professores de música para ensinar aos jovens alunos. Além disso, cedeu um local situado na praça, que levava seu nome, para os ensaios.

Em 1913 o Capitão organizou um encontro de Bandas na cidade de Alvinópolis, com o título do evento denominado de “Filarmônica Santo Antônio”, tendo em vista ostentar em suas cinco filas, 50 músicos, da flauta ao triângulo, e que a “Corporação Musical Santo Antônio” gozava a fama de ser a melhor Banda do interior do Estado de Minas Gerais.

Seu benfeitor, Capitão Manoel Pereira da Silva, convidou as bandas das cidades de Barra Longa, São Domingos do Prata, Mariana, além de duas bandas locais.

Este encontro se deu na Praça que tinha o seu nome. Foram erguidos quatro palanques, um para cada Banda. Todas as despesas correram por conta do Capitão como hospedagem, alimentação, pastagem para os animais (naquela época as pessoas se locomoviam através de animais), bebidas, fogos, enfim, foram dois dias festivos coroando o seu prazer em apresentar sua afamada “Filarmônica”.

Desde o início da fundação, pelo português, da “Corporação Musical Santo Antônio”, o conhecimento e o amor pela música foram sendo transmitidos de gerações a gerações que elevaram e elevam o nome de Alvinópolis, abrilhantando as festividades da cidade e de outras regiões.

Em 2001, ao completar o centenário da “Corporação Musical Santo Antônio”, foi realizado na cidade de Alvinópolis uma grande homenagem ao Capitão Manoel Pereira da Silva, estando presentes várias personalidades da região. Foram convidadas no dia 17 de junho de 2001 várias bandas da região que puderam demonstrar com seus acordes, seus virtuosismos musicais.

A família do português, recebeu a placa de homenagem póstuma, com os dizeres: “A Manoel Pereira da Silva (i.m.) prestamos nossa homenagem, agradecendo pela inestimável participação na construção de nossa história centenária, que contribuiu de forma expressiva para o desenvolvimento cultural da sociedade alvinopolense – Sociedade Musical Santo Antônio – Alvinópolis – M.G., 17 de junho de 2001”.


Homenagem póstuma ao Cap. Manoel Pereira da Silva

O Capitão Manoel Pereira da Silva foi um homem de iniciativa e de grande visão. Proporcionava apoio a todos os eventos sociais, tendo influenciado um de seus filhos, chamado Antônio Pereira da Silva que fundou um Clube esportivo na cidade de Alvinópolis, como veremos a seguir.

Em 1914 o futebol chegou à cidade de Alvinópolis. Como não havia local apropriado para a prática do futebol, os jovens usavam a “Praça Manoel Pereira”. Os jovens tinham total apoio do Capitão Manoel Pereira da Silva para transformar a praça em campo de esporte, ocasião em que a Câmara Municipal autorizou os trabalhos e em poucos dias o campo estava pronto e apto para a prática do jogo. Esse acontecimento atraiu grande número de jovens. Como aquele logradouro era o local onde armavam circos, e tendo em vista a vinda do grande “Circo Irmãos Temperane", que permaneceu por quatro meses, o campo foi transferido da “Praça Manoel Pereira” para a localidade chamada “Bairro do Gaspar”, onde se situa atualmente o “Grupo Escolar Monsenhor Bicalho”, e que deu origem à fundação do “Alvinopolense Futebol Clube”, ocorrido em 1916. Utilizando o desativado campo, um grupo de jovens tendo à frente um dos filhos do português chamado Antônio Pereira da Silva (de apelido “Tóte Pereira”) fundaram outro Clube chamado “América Futebol Clube”, o qual revelou grandes jogadores que vieram fortalecer o “Alvinopolense Futebol Clube”, posteriormente.

Na foto, Antonio Pereira da Silva (i.m.)

O progressista Capitão Manoel Pereira da Silva influenciou direta ou indiretamente a vida dos alvinopolenses na área econômica, social, religiosa, esportiva e cultural deixando sua marca até nos dias atuais.

Segundo o professor alvinopolense José Mauro de Figueiredo, “Por ironia do destino o Capitão Manoel Pereira da Silva nunca recebeu uma homenagem póstuma na cidade de Alvinópolis como um nome de um logradouro ou repartição pública”.

Mas apesar disso, ele tem como monumento as pedras da antiga "Praça Manoel Pereira" (atual Praça São Sebastião) que jamais esquecerão a história deste grande homem.

Este foi, portanto um breve relato do passado desse grande vulto que a exemplo de tantos outros, elegeu Alvinópolis como sua Terra-Mãe, onde se casou, viveu e faleceu em 30 de junho de 1918 com 51 anos de idade.

Veja a certidão de falecimento do Cap. Manoel Pereira da Silva


A seguir um breve relato sobre a vida de alguns filhos do Capitão Manoel Pereira da Silva: Manoel Pereira da Silva e Antonio Pereira da Silva.

 

  Veja a seguinte página: "Filhos do Cap. Manoel Pereira da Silva"
 

Inicio / Família Pereira da Silva / Heráldica sobrenome Pereira / Heráldica sobrenome Silva / Sociedade Musical Santo Antônio / Alvinópolis