Artigos e poesias
 

 

Nesta página alguns artigos e poemas de descendentes da família Pettinato.



Uma mensagem de esperança

 Marco Tulio Pettinato Pereira

    Sempre gostei da literatura brasileira e desde a infância gostava de ler as crônicas de Fernando Sabino, as poesias de Castro Alves, Drummond, dentre outros. Mas um acontecimento em minha vida fez com que começasse a escrever poesias, contos e também as histórias pessoais familiares.

   Faz alguns anos que estive no Guarujá para passar uma semana de descanso. Nesta ocasião tive o prazer de conhecer a filha da escritora Cora Coralina, que possui o apelido de "Vick". Nós saímos algumas vezes e fizemos amizade. "Vick" me contou um pouquinho da vida de sua mãe e eu fiquei encantado com a história da Cora Coralina. Lógico que já tinha ouvido falar sobre a poetisa, mas nunca tinha lido seus poemas. Em uma tarde no Guarujá eu estava andando com “Vick” no calçadão. Paramos um instante próximo a praia e o mar estava bem agitado. Diante do mar, encontrei o sentido da minha liberdade e o horizonte estava aberto para as minhas verdades. O mar naquele dia estava um pouco violento, pois as ondas estavam muito altas e vinham com muita agressividade na margem. Eu fiquei observando o movimento da subida e da queda das ondas e fiz uma analogia a vida do ser humano. Pensava comigo como às vezes encontramos tantas barreiras em nossa vida ! Barreiras essas que são como pedras que surgem durante o caminho. O ser humano é acometido por tantos incidentes durante a sua existência ! E por um instante olhei para o mar e disse para minha amiga “Vick” : "Nossa vida é como uma onda no mar, encontramos muitas pedras no caminho, mas somente com esperança nos erguemos novamente..." "Vick" concordou comigo e continuamos o nosso passeio. Mas a palavra "pedras" ficou guardada dentro de mim até hoje. Depois do ocorrido no Guarujá, comecei a conhecer a obra da escritora Cora Coralina e pude observar que "pedras" é uma palavra comumente usada em sua obra literária. E apesar dos obstáculos e das pedras que encontrou em toda sua trajetória, a escritora Cora Coralina teve muita dignidade e foi uma verdadeira vencedora. Embora tenha sido verdadeiramente reconhecida como escritora no Brasil em idade avançada, Cora Coralina nunca desistiu de seus sonhos, de seus objetivos e, portanto, é uma pessoa que devemos sempre nos espelhar.

    A partir daí, coincidência ou não, hoje sei que nada na vida é por acaso. As histórias se entrelaçam e tudo tem um motivo em nossa vida, por menor que for. Às vezes, a própria natureza ou mesmo uma poesia tem muito a nos dizer. O importante de tudo é nunca perdermos a esperança.

 

"SALMO 93"

O Senhor reina
está vestido de majestade.
O Senhor se revestiu
e cingiu de fortaleza;
o mundo também está firmado,
e não poderá vacilar.
O teu trono está firme
desde então:
tu és desde a
eternidade.
Os rios levantam
ó Deus,
os rios levantam o seu ruído,
os rios levantam
as suas ondas.
Mas o Senhor
nas alturas
é mais
poderoso

.. ....... do que o ruído
                                   das
                                        grandes
                                            águas
                                                    e do que
                                                         as grandes
                                                         ondas
                                              do
                                        mar.
                              Mui
                       fiéis
                  são
               os teus
     testemunhos;
a santidade

convém a tua casa.

. "Senhor, para sempre.."

    É, mas as pedras sempre existirão. É importante acreditar que um dia o espírito humano irá triunfar face aos obstáculos e as comoções. A comoção, muitas vezes, é causadora da destruição das vidas das pessoas e também é a causadora do caos na sociedade. As pessoas devem recuperar os impulsos primitivos, e ter a esperança que um dia terão um futuro melhor longe dos instintos individuais. Um futuro do espírito, da serenidade, da reflexão e da paz.

 

 A magia da palavra
José Ângelo Pettinati

 
   A invenção da imprensa introduziu uma magnífica forma de comunicação social que utiliza a liberdade de pensamento na evolução dos povos e na promoção do labor através da publicidade.

    O uso correto do vocábulo escrito é de grande utilidade para os leitores e espelha conhecimento idiomático dos missivistas em suas atividades literárias mas, a obra escrita, às vezes encanta e arrasta milhares de pessoas às desilusões quando constatam o fracasso expresso nas teorias enganadoras, ditadas por oportunistas que aproveitam os jornais para lançar suas hipócritas sementes de corrupção e manipulação da sociedade através da leitura voluntária.

    Para bom entendedor meia palavra basta. Beleza não põe mesa. Vamos falar de trabalho porque somente ele é capaz de : sanar todas as doenças que atormentam os amantes da vida e produzir o anseio de todos mortais que é a libertação humana. Liberdade é trabalho !

 



A cidade da vida

 José Ângelo Pettinati

 

    É preciso construir uma cidade onde o desenvolvimento das riquezas seja marcante pela vontade de investir de seus habitantes.

    Uma colméia em que o trabalho e a dedicação de suas abelhas sejam o sustentáculo de sua libertação econômica.

     Um lugar em que o direito de viver não seja ameaçado pela ganância ou inveja de seus filhos.

    Edificar, enfim, uma grande metrópole sem a poluição ambiental da fumaça e gases das indústrias, do barulho dos veículos e do “som-zão” da publicidade, onde os alimentos naturais sejam abundantes sem o artificialismo da agroquímica e o desmatamento seja crime de lesa-pátria.


    A vida é um bem inigualável cujo valor máximo supera ao de todas as riquezas universais reunidas e, por isso, merece ser vivida longamente.

    Essa maravilha chamar-se-á Biolândia, a terra da longevidade e da tranqüilidade eterna, onde os prazeres materiais serão plenamente destratados pelos seres racionais que residem em seu seio.


 

  Veja a segunda página "Artigos e poesias"
 

Inicio / Introdução / Origem do sobrenome / A família Pettinato / Origens na Itália / A história do Comune di Rivello / A vinda para o Brasil / A história de Alvinópolis / Michelangelo Pettinato e filhos / Maria Rosa Concetta Pettinato / Francesco Pettinato / Artigos e poesias da família Pettinato / O sobrenome Pettinato na Itália
Fotos / Sites recomendados / Dedicatória